Tendências que estão moldando o futuro da indústria manufatureira

0
433

O processo de manufaturação está evoluindo diante dos nossos olhos. A cada dia que passa, a produção torna-se mais eficiente e mais dependente da inteligência artificial e tecnologias avançadas. Foram-se os dias em que o esforço humano era uma parte essencial da linha de montagem. Mas quais são as tendências que estão moldando o futuro da indústria manufatureira?

manufacturing equipment

Indústria 4.0

Antigamente, existiam três eras na indústria manufatureira. A primeira era era construída em torno da tecnologia movida à vapor. A linha de produção e produção em massa marcaram o início da segunda era. Computadores e o começo da automação lançaram a indústria manufatureira à terceira era. Agora, com a introdução da indústria inteligente, estamos caminhando para a quarta era da indústria.

A indústria 4.0 possui quatro características:

  1. Interoperabilidade – Uma coleção de máquinas e pessoas que conseguem comunicar entre si
  2. Transparência na Informação – Os sistemas dentro da fábrica criam e transformam o mundo físico em uma cópia virtual por meio do uso de dados de sensor
  3. Assistência Técnica – O uso da tecnologia para apoiar os seres humano tanto na comunicação de informações, como através dos sistemas físicos das máquinas
  4. Descentralização das Tomadas de Decisão – A habilidade dos sistemas de tomar decisão por si sós, sem ajuda humana

Uma fábrica inteira que funciona independentemente, sem a necessidade de supervisão humana, soa como algo vindo de um filme de ficção científica, mas a Indústria 4.0 traz esse conceito à realidade.

Internet das Coisas

Internet das Coisas é um nome interessante para algo tão complexo quanto sua descrição. A Internet das Coisas é um sistema de máquinas, dispositivos e pessoas interligados que têm a habilidade de transferir dados sem necessidade de interação direta com seres humanos. Enquanto o sistema em si é complexo, não é algo que você não tenha visto antes, especialmente na indústria manufatureira. Coisas como sistemas de controle digital, rede inteligente e várias medidas de segurança são alguns exemplos da Internet das Coisas em ação.

A introdução da Internet das Coisas ao processo de manufatura é uma das chaves para alcançar a indescritível Indústria 4.0. Embora já exista na indústria, ela ainda não atingiu seu potencial máximo. Quando isso acontecer, a Internet das Coisas irá permitir que os produtores indentifiquem quando um equipamento está enfraquecendo em tempo real, sem precisar de inspeção. Apesar disso soar como uma pequena vitória, a habilidade de saber quando uma máquina está avariando pode reduzir significantemente custos operacionais e trabalhistas, enquanto evita o tempo de inatividade para uma substituição desnecessária.

Não ter que se preocupar com o mau funcionamento do seu equipamento e em colocar seus funcionários e fábrica em risco, é um grande peso que pode ser tirado dos seus ombros.

Tecnologia M2M

Máquina a máquina, ou M2M, é a comunicação direta entre os equipamentos. Quer seja em sua vida pessoal ou profissional, a tecnologia M2M está em todo lugar. Embora já esteja implementada na manufatura, o avanço da tecnologia M2M é essencial para promover o progresso da indústria manufatureira.

Atualmente, a tecnologia M2M é usada para manutenção, rastreamento e desenvolvimento. Nós temos a tecnologia para identificar quando uma parte de um produto está com defeito antes que ele seja enviado. Temos a habilidade de identificar as necessidades do consumidor após o produto chegar em suas mãos. Mas e se nós tivéssemos a possibilidade de identificar um defeito em qualquer item sem a necessidade de inspeção, ou, melhor ainda, tivermos a chance de consertar esse item enquanto ele ainda está em produção ao invés de descartar um produto defeituoso? A economia de custos seria enorme.

A tecnologia M2M nos oferece uma chance de ter esse futuro. Suas atuais utilizações são fantásticas, mas o potencial para a M2M é incrível o suficiente para transformar o processo de manufatura para sempre.

SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail to someoneGoogle+Pin on Pinterest